Textos meus perdidos!

By | 26.6.17 Leave a Comment
Oi gente!
Como todos sabem, gosto muito de escrever. Pelo menos sabem aqueles que visitam meu blog desde de 2004, quando o weblogger ainda existia e lá se vão anos... Mas fui me distraindo em tantas áreas que a gente vai descobrindo pela vida, normal. Normal, não, previsível.

Como meu marido está viajando, tirei uns dias para ficar na casa da minha mãe, e achei tanta bujinganga! Nossa, tantas listas de desejos, desabafos em diários, cartas de ex, vish muita treta. Além de livros, cadernos de escola, campanhas que inventava, fotos de eu dançando Street Dance (era street dance ou break no alto), fotos das primeiras apresentações de ballet... Vish, muita treta messmo, fiz a limpa!

 Nesse clima, descobri uns textos perdidos nos arquivos mortos do computador. Olha, até que tinham coisas interessantes... Por que ninguém me dava atenção na época? Bom, resolvi honrar aquela menina hiperativa, cheia de sonhos e energia para abraçar o mundo (que no fundo não mudou muita coisa).

 Então pára (eu sei, é sem acento, mas deixa eu pôr?), vai lá trazer um chazinho para ler um pouquinho das minhas fortes viagens.


"Um pássaro. Bem assim que ele nasce, ele não sabe, mas ele vai voar. Bem assim que ele nasce, ele não sabe mas tem uma essência, um fio condutor, uma raiz, que já existe, ele não sabe mas é isso que vai levá-lo a voar. Um passarinho, pobre coitado, não sabe de nada, está num ninho desconhecido, está numa árvore que não é sua, está perto de pássaros que não se parecem com ele... ele não sabe, mas existe uma característica essencial que constitui sua natureza, que vai fazê-lo voar. Existe um idéia principal que vai fazer a coisa ser o que é, e não outra coisa. O elo perdido entre existir e voar. Nasceu pássaro, mas não seria pássaro se no seu âmago não havesse de voar. Um pássaro não sabe mas o que faz ele ser pássaro é a essência de pássaro que se pudesse se materializar seria o vôo. Calma passarinho, ninguém nasce sendo, nascendo sem ainda ter nascido."


"Era para eu ser a dança. Dança sem essência é você se tornando outra coisa que não é. A dança tem que te fazer o que és, não outra coisa. Achar o fio condutor que me faz dançar e acreditar tanto na dança, achar o motivo do mover, achar o que te faz sentir mais viva, achar o combustível. Onde estará a fome? Como combater a subnutrição? O que vai te inspirar quando acabarem as fotos? Onde está a fome? Como combater a desidratação sem água? Cadê a água? O que vai te inspirar quando a água acabar?"

"Não preciso que façam minhas vontades quando estou bem, pois aí eu mesma faço... preciso de atitude de base forte principalmente quando minhas bases ja se foram, meus pais, meu irmão meu melhores amigos, cada um com seus rumos suas famílias, eu também escolhi meu rumo, minha família de uma só. Sozinha aprendi a me superar sozinha eu mesma montei minha base. Vinha lutas, vinha paixões, vinham decepções, tudo passava, sempre me bastei. Mas agora você me ensinou a encarar tudo de um modo diferente, com alguém do lado. Você me mudou, eu não queria mudar, era muito mais seguro do outro jeito, mas quando vi já havia acontecido, me tornei dependente, dependente de alguém, alguém que nem sabia se podia confiar, pelas palavras sim, pelos sentimentos sim, mas as atitudes ainda não tinha como saber. O pior de se sentir sozinha é se sentir sozinha tendo alguém. Não tem como o tempo voltar, também nunca quis que voltasse mas hoje eu queria... queria voltar ao tempo que eu podia aceitar que cuidassem de mim... que perguntassem porque estou triste e mesmo que o motivo fosse nota baixa na escola, ali estaria recebendo um cuidado, que me dessem comida, que não me deixassem ficar na cama o dia inteiro. Você me fez mudar, você convenceu a me entregar e acreditar em nós, mas não me ensinou a sobreviver sem você, não me preparou para o dia em que você simplesmente não estaria ou sem paciência ou não me disse que ainda não sabia lhe dar comigo. Entendo cuidar de um animal de espécie rara dá muito trabalho mesmo, irrita, perde-se a paciência, dá quase vontade de desistir. Então me desculpe, por lhe fazer sofrer porque sou difícil de lhe dar, não é essa intenção."

"As vezes voce só quer um momento em PAZ, todos querem momentos de paz, e quando você é sozinha, não tem ninguem pensando em você ou se preocupando com você, aí esses momentos são mais frequentes, frequentes até demais."

"O que será de amanhã? Vai desperdiçar cada dia? Colher o dia. Colher os restos no chão e não reaproveitar nada."

"Pegando impulso. A vida esta num corre-corre danado e do nada vem um vácuo. Não se preocupe... a recuada é para pegar impulso para um salto maior."

"Amar é abrir mão, neh? É o que mais se faz dentro de um relacionamento, e é isso que a vida pede. Terá de optar muitas vezes por diversão ou trabalho, por mais que o seu trabalho pareça ser divertido. Terá de abrir mão muitas vezes de família, cyphers, bichinhos de estimação... por amor. Alguém me disse que todo mundo tem um amor, esse amor pode ser uma pessoa, uma profissão ou uma arte... seja o que for, quando amar você pagará um preço.
Não que vai ser isso sempre, toda vida você em segundo plano, mas quando for acontecer você deve estar com a mente fortalecida no amor. Fortaleça sua vida e sua profissão no AMOR. 
O que é seu virá, não queira o que é dos outros."

Ufa, cada palavra para mim faz muito sentido! Chega a ser engraçado. Não corrigi e nem ajeitei os textos para mantê-los na integra. E como são muitos textos perdidos por aqui, vou fazer a PARTE 2 e talvez PARTE 3, me lembrem PLEASE!
Se quiserem usá-los ou aproveitá-los tudo bem, mas me avisem antes e coloquem os créditos.;)

Grande beijo, vou aparecer mais vezes!
Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: