Luto.

By | 30.11.10 1 comment
O Peixe morreu.

Agora só estou com o Nelson...
Sem palavras. Apenas deixo a melhor homenagem que eu poderia dar ao Peixe...

Entre Glubs e Glubs

Glub. E aí? Já achou o que? Glub. Nada, já confisquei todos os cantos. Glub. Não seja idiota! Glub. Este recinto é redondo! Não pode ter cantos! Glub. Você é mesmo muito inferior para entender os meus vícios de linguagem... Glub. E você não é capaz de achar um peixe num aquário! Glub. Meu caro, deixemos de lado nossas adversidades e vamos concluir onde estamos. Glub. Cara, eu acho que nós fomos comprados... Glub. Como mercadorias? Objetos com valores superficiais? Não posso acreditar nisso! Glub. Maluco, por isso que seu nome é Peixe! Glub. Nem adianta tentar me intimidar! Na terapia já superei o trauma com o meu nome! Glub. Amigo, essas coisas são normais. Hoje em dia vendem até crianças... Glub. Não me venha com asneiras! Não posso aceitar que minha sociedade está deixando seus valores irem por água abaixo... Glub. Ué, eu adoraria ir por água abaixo! Glub! Glub! Glub! O que? Não entendeu a piada? Glub. Por isso que seu nome é Nelson... Glub. Qual foi cara, relaxe! Glub. Você não entende? Precisamos saber o que vamos fazer de nossas vidas! Onde estamos?! GLUB. Se liga, a menina é simpática. Cantou para gente e tudo. Dá uma chance para ela! Glub. Como vou saber se ela não é nenhuma cheff de comida japonesa? Glub. Maluco, esse cara dá nos nervos... Glub. Está vendo algum traço oriental nela, ô mané!? Glub. Por que você está falando assim comigo? Glub... Glub... Me desculpa... Glub. Não quis ser rude com você. Glub. Tudo bem, eu só... eu só... estou confuso. Não consigo me lembrar de nada, e... e... esse lugar redondo... me deixa tonto... Gluub. Gluub. Ah, por favor, não, não precisa chorar. Olha, eu estou aqui, está bem. Prometo que nada de mal vai acontecer! Glub. Obrigado, já estou melhor. Então, o que vamos fazer? Glub. Nada. Quando ela chegar, a gente abana o rabinho! Glub. Não sou um quadrúpede mamífero para abanar o rabo para humanos. Glub. Ok, então, vamos ver... nade rapidinho de um lado para o outro! Pode dar certo. Glub. Olhe! Ela está vindo! Estou nervoso! Acho que eu vou desmaiar! Meu Deus! GLUB. Aprende com o mestre! Glub. Viu! Uhuul! Essa é daquelas coloridas, Peixe! Glub. Venha comer, huumm! Glub. Não turva a água, TropFish!! Glub. Certo, você estava com a razão... não pode ser tão ruim assim... Glub. Ruim? Isso aqui é uma maravilha! Glub. Espere até a troca de água! Glub. Não seja pessimista! Glub. E as minhas perspectivas de vida? Glub. Por que? Você quer fazer faculdade? Glub. Não... é só que... o resto da minha vida nesse aquário... não é animador. Glub. Cara, comida de graça, aguinha fresca e shows particulares. Quer melhor? Glub. É, tens razão. Glub. E... relaxa... a gente só tem memória de seis segundos mesmo! Glub... Glub...

Juntarei forças que me restam para por esse conto onde ele merece estar, ser lido por pessoas que o merecem e publicado em algum lugar de respeito... e ainda assim tudo isso será singelo.

Sabrina Vaz.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 Comentários:

Rafa Cullen disse...

Own, tadinho do peixe!
Rimuito do conto :D
:*